Haiti/Sismo: O relato na primeira pessoa da jornalista portuguesa Mariana Palavra

Ir em baixo

Haiti/Sismo: O relato na primeira pessoa da jornalista portuguesa Mariana Palavra

Mensagem  li em Qui Jan 14, 2010 12:13 pm

Mais de 30 horas depois do sismo de terça-feira no Haiti, a jornalista portuguesa Mariana Palavra descreveu, num e-mail para amigos, os momentos que viveu durante o abalo e sublinhou a vontade de ficar naquele país.

"Eram umas 5pm (hora local), eu entretida a escrever a minha tese de mestrado (desporto para a paz e desenvolvimento - o caso do Haiti (...) no escritório (...), quando parece que a terra tremeu. Ainda pensei que era engano. O Haiti tem lá os seus problemas, mas terramotos não constavam na lista", começa por escrever.

"Mas continuava a abanar e todos se atiraram para o chão, para baixo das respectivas secretarias, menos o Patrick, claro, sempre a agir com um certo delay", acrescenta a jornalista que mantém sempre um tom positivo na mensagem e até brinca com as reacções dos colegas que estavam com ela na zona do edifício das Nações Unidas que não ruiu, em Port-au-Prince.
Fonte: Lusa, 14-01-2010


Circula no YouTube um vídeo de uma câmara de vigilância em Port-au-Prince, capital do Haiti, que registou o momento do abalo de magnitude 7.0 que assolou a região na terça-feira: